domingo, 28 de setembro de 2008

Terminar com o crime violento numa semana

Só se fala em criminalidade violenta nos últimos meses, especialmente desde o Verão, bem do ponto de vista da psiquiatria é nesta estação do ano que há maior aumento da violência devido aos baixos níveis de serotonina que despertam as pessoas para uma maior agressividade, mas também porque há mais gente nas ruas e a probabilidade de ocorrerem conflitos aumenta com a interacção humana.
Como meio é que molda o individuo, o seu grupo de amigos, família, a educação e as experiências que se vai tendo (muito embora eu não engula estas balelas e acredite vivamente que cada pessoa é dotada duma mente e da capacidade de raciocínio, só vai na onda para se manter no grupo pois é mais fácil seguir o caminho desbravado do que ser ele mesmo a desbravar o terreno!).

Acabar com a criminalidade não é difícil, só é preciso é ter coragem de dizer Basta! e violar os direitos de alguns em prol da segurança de todos.
Antes de mais com a ajuda das forças armadas cercam-se todos os focos conhecidos de criminalidade, a luz, água e comunicações são cortadas durante um fim-de-semana, ninguém entra ou sai e fazem-se buscas casa a casa, todos os indivíduos suspeitos são detidos e enviados para um centro de detenção.
No centro de detenção serão interrogados quanto às actividades suspeitas em que possam estar envolvidos e ilibados caso sejam inocentes ou levados a julgamento caso as provas os indiciem para tal.
Ilegais serão deportados logo na segunda-feira seguinte para os seus países de origem dentro de C-130.
Formam-se acordos com países africanos e com a Rússia para enviar os nosso criminosos para lá fazerem serviços comunitários, especialmente em locais de miséria e na Sibéria, não são presos, apenas vão fazer serviços comunitários e reabilitação social, afinal é o meio que molda o individuo.
Este serviço comunitário especial aplica-se a todos os criminosos devidamente acusados em tribunal, esvaziando assim as nossas prisões de escumalha, também poderão fazer trabalhos para a nossa sociedade como limpeza de matos e praias, reflorestação entre outras coisas, sempre vigiados por policias armados. Com certeza terão uma vida mais pacata e direito a tirarem um curso profissional, sempre com o tempo ocupado a executar actividades servindo assim a prisão para comer, banho e dormir.

Sem comentários: